segunda-feira, 10 de novembro de 2008

ontem é hoje no fogo do amanhã!

Ontem é hoje no fogo do amanhã!

Com intensidade viciosa ardia!

Falando tudo, disse o que queria.

E o fogo disse o que escutei:


- não há medo que não fale uma verdade,

a quem escuta, que entre e que venha,

faça seu, o serviço da mágica lenha,

pois são os frutos da Vontade.


Compreende a questão da minha função:

estou aqui para ti quanto tu para mim

e sei que aqueço o teu coração!


Assim, crio um sonho unificador:

se desfocalizar o teu ponto sem fim

observarás a combustão infinita do amor!


Gourim, Serra Arada, Maio2008, poema de Enlaçador Eléctrico

Nenhum comentário:

Postar um comentário