segunda-feira, 10 de novembro de 2008

o mistério de estar contigo

Passo horas sem falar

porque creio sempre ouvir.

Minha fé balança com o som bruto da outra margem.


Vejo o pássaro surgir constantemente com outro som.

Pois o que agora experimentei intensamente

criou-se no presente.


Dualidade.

O mistério de estar contigo.

Perdoar é a libertação da minha alma.


Sou poesia do sentimento,

sinto tudo o que vivo e que experimento,

assim rezo ao ar em movimento.



Idanha-a-Nova, Julho2008, poema de Enlaçador Eléctrico

Nenhum comentário:

Postar um comentário